Capítulo 1

Conflito de Interesses

Ao ingressar no Grupo Buaiz, você assume o compromisso de não utilizar seu vínculo com a empresa para privilegiar outros negócios, pessoas ou obter vantagens indevidas para si.

Para atender corretamente a essa obrigação, é fundamental saber identificar e evitar situações que possam colocar os seus interesses de um lado e os da empresa de outro.

Quando há conflito de interesses?

Haverá conflito sempre que você se encontrar em uma situação que possa levá-lo a tomar decisões motivadas por outros interesses que não os da empresa.

 

1.1 ATIVIDADES PARALELAS

Nossos colaboradores devem se dedicar ao máximo aos projetos e executar com excelência as atividades que estejam sob sua responsabilidade no Grupo Buaiz, mas também apoiamos o empreendedorismo do nosso time.

Desta forma, estabelecemos regras para o exercício de atividades paralelas por nossos colaboradores.

Consideramos atividade paralela o desempenho, pelo colaborador, de outra atividade profissional além daquela realizada no Grupo Buaiz.

Não Permitido

  • Você não pode prestar serviços para o Grupo Buaiz na qualidade de fornecedor no exercício de sua atividade paralela, mesmo que fora do horário de trabalho, devendo declarar se tiver alguma empresa;
  • Empresas que tenham colaborador do Grupo Buaiz como sócio não podem participar de concorrência ou prestar serviços ao Grupo, mesmo que o colaborador não esteja diretamente ligado à realização do trabalho;
  • Colaboradores que atuam paralelamente em atividades que sejam relacionadas à sua função no Grupo Buaiz, não podem utilizar de suas relações empresariais para a obtenção de benefícios voltados a essa atividade paralela.

Permitido

  • Você pode desempenhar as atividades paralelas que desejar, inclusive realizar a venda de produtos nas dependências da empresa, desde que não prejudiquem o seu rendimento, que sejam realizadas fora do horário de trabalho acordado, que não sejam ilegais ou tenham procedência irregular e que não conflitem com os negócios, interesses e setores da empresa.

 

1.2 PARENTESCO E RELACIONAMENTO AFETIVO

Somos uma empresa que acredita nas relações e respeita os vínculos afetivos e de parentesco que unem nossos colaboradores.

Entretanto, entendemos que alguns limites precisam ser estabelecidos para evitarmos conflitos de interesses.

Não Permitido

  • Você não pode atuar na contratação ou gestão de fornecedores com quem tenha vínculo de parentesco de qualquer grau, mesmo considerando a subcontratação. Não é recomendada a sua participação na contratação ou gestão de fornecedores onde você já trabalhou nos últimos três anos. Caso não seja possível, você deve declarar no Termo de Ciência e Compromisso, no campo “Registro de Conflito”. Também deve formalizar com seu gestor e envolver o Departamento de Suprimentos no processo;
  • Você não pode utilizar de sua posição na empresa para influenciar na contratação de fornecedores com quem tenha vínculos ou interesses pessoais;
  • Enquanto for colaborador, você não pode ser fornecedor da empresa, seja como profissional autônomo ou sócio de outra empresa. Se você for membro de ONGs ou OSCIPs, a contratação deve seguir os mesmos critérios do 1º parágrafo.

Permitido

  • É permitida a relação de parentesco* e o relacionamento afetivo entre colaboradores, desde que não haja qualquer nível de subordinação hierárquica** e influência de decisão. Nos casos em que houver hierarquia, o fato deve ser informado ao gestor e declarado no Termo de Ciência e Compromisso, no campo “Registro de Conflito”, sendo a situação levada ao Comitê de Conduta para análise e recomendação de uma solução. Quando não houver hierarquia, mas existir influência de uma parte sobre alguma decisão de atividade do outro, o colaborador deverá se ausentar da tomada de decisão.

*Definição de parentes conforme Código Civil Brasileiro
** Quando há subordinação hierárquica: O analista A é subordinado ao coordenador A, Gerente A e Diretor A e o Analista A não tem vínculo de subordinação com o Analista B, Coordenador B, Gerente B e Diretor B.

 

1.3 CONTRATAÇÃO DE FORNECEDORES

Valorizamos a idoneidade e a clareza de nossos processos de contratação, de forma a garantir que os interesses, valores e a imagem da empresa sejam sempre preservados.

Por isso, a contratação de fornecedores para nossa empresa deve seguir as regras e procedimentos internos estabelecidos nas Normas de Contratação de Serviços.

Não Permitido

  • Você não pode prestar serviços para o Grupo Buaiz na qualidade de fornecedor no exercício de sua atividade paralela, mesmo que fora do horário de trabalho, devendo declarar caso tenha participação em alguma empresa;
  • Empresas que tenham colaborador do Grupo Buaiz como sócio não podem participar de concorrência ou prestar serviços a qualquer uma das empresas do Grupo, mesmo que o colaborador não esteja diretamente ligado à realização do trabalho;
  • Você não pode se beneficiar de sua relação afetiva ou de parentesco com pessoas que trabalhem em órgãos públicos, para obtenção de vantagens para o Grupo Buaiz.

Permitido

  • Você pode sugerir fornecedores para as empresas do Grupo Buaiz, inclusive parentes, desde que você não tenha qualquer participação no processo da contratação, que não seja responsável pelo processo de gestão do fornecedor e que você formalize a situação ao seu gestor e declare no Termo de Ciência e Compromisso, no campo “Registro de Conflitos”;
  • Ex-colaboradores podem ser contratados como fornecedores das empresas do Grupo, desde que desenvolva atividades distintas daquelas que executava na empresa, respeitando a Norma de Contratação de Serviços, observando-se o prazo de 6 (seis) meses e mediante aprovação do Diretor da empresa em conjunto com o Diretor-Presidente. Casos excepcionais devem ser encaminhados para avaliação do Diretor-Geral da empresa em conjunto com o Diretor-Presidente.

 

1.4 VIAGENS E HOSPEDAGENS

Em muitas situações, viagens podem ser necessárias para o cumprimento de compromissos profissionais.

Em qualquer caso, as viagens devem respeitar nossas normas e procedimentos internos, definidos na Norma de Adiantamento de Despesas e Viagens.

Não Permitido

  • Você não pode aceitar o pagamento ou desconto em passagem ou hospedagem quando o benefício assume a forma de presente e possa ser interpretado como favorecimento pessoal, gratificação ou tentativa de influenciar na tomada de decisões;
  • Você não pode utilizar recursos da sua empresa para pagar custos extras decorrentes de preferências ou escolhas pessoais;
  • Você não pode utilizar os recursos da empresa para compra de bebidas alcoólicas e cigarros.

Permitido

  • A participação em eventos patrocinados/promovidos por terceiros, bem como subsidiadas pelos mesmos, está condicionada à aprovação do seu gestor, não podendo o convite estar vinculado a qualquer favorecimento comercial. Se você não for palestrante/instrutor, as despesas com a viagem devem ser de responsabilidade da sua empresa ou do próprio colaborador.
  • As milhas conquistadas nessas viagens são um benefício e podem ser utilizadas pelo colaborador para fins pessoais.

 

1.5 BRINDES, PRESENTES E OUTRAS OFERTAS

Sabemos que a troca de brindes e presentes é comum no universo dos negócios.

Entretanto, acreditamos que essa prática deve ser conduzida com cuidado, para que não influencie ou pareça influenciar decisões empresariais e não gere favorecimentos indevidos.

Não Permitido

  • Você não pode solicitar presentes, patrocínios, descontos, gratificações ou qualquer outra vantagem pessoal para fornecedores e parceiros da empresa e nem colocá-los em posição em que se sintam obrigados a oferecê-los, independentemente do valor;
  • Você não pode aceitar presentes ou brindes de possível fornecedor durante processo de concorrência, independentemente do valor;
  • Se um benefício for oferecido para você no exercício de sua função, ele não pode ser transformado em vantagem pessoal. Descontos em serviços ou qualquer tipo de oferta devem ser revertidos para a empresa e não incorporados pelo colaborador. Ao exercer sua função, você é um representante da empresa;
  • Colaboradores do setor de Suprimentos não devem aceitar nem oferecer qualquer brinde, presente ou outra oferta, com exceção de brindes institucionais com a logomarca do fornecedor, como agendas ou canetas;
  • Você não deve receber ou custear almoços com representantes de órgãos públicos e sindicatos. Em caso de dúvidas, consultar o Comitê de Conduta.

Permitido

  • Você pode aceitar presentes, brindes e outras ofertas, tais como convites para eventos culturais e esportivos, de caráter simbólico e/ou institucional, desde que o valor do item não ultrapasse R$ 300,00, devendo os mais caros serem recusados ou devolvidos. Nos casos em que a devolução possa causar constrangimento, nosso Comitê de Conduta deve ser acionado;
  • Você pode aceitar convites para treinamentos ou seminários após aprovação do seu gestor, devendo as despesas serem suportadas pela empresa ou pelo próprio colaborador.

 

Capítulo 2

Relacionamento e Ambiente de Trabalho

Prezamos pela manutenção de um bom ambiente de trabalho, em que prevaleça o cuidado com as relações, o compromisso com a verdade, a honestidade e o respeito à diversidade.

Entendemos que essa construção passa também pelo cuidado no trato com os recursos, com a estrutura e a imagem da nossa empresa.

Ao tornar-se um colaborador de uma das empresas do Grupo Buaiz, você passa a ser responsável pela qualidade de nossas relações e de nosso ambiente de trabalho.

 

2.1 PRECONCEITO, DISCRIMINAÇÃO E ASSÉDIO

Valorizamos a diversidade de nossa equipe e repudiamos toda e qualquer forma de preconceito, discriminação e assédio.

Assumimos o compromisso de apurar e combater quaisquer situações de humilhação, intimidação, exposição ao ridículo, hostilidade e constrangimento em nosso ambiente de trabalho, sejam elas relacionadas à cor, raça, sexo, orientação sexual, língua, religião, opinião política ou de outra natureza, nacionalidade, origem social ou qualquer outra condição.

Não Permitido

  • Você não pode adotar condutas abusivas, inoportunas ou ofensivas no ambiente de trabalho, sejam elas verbais, físicas ou gestuais, contra colegas, parceiros ou visitantes;
  • Você não pode adotar condutas que configurem preconceito e discriminação em seu ambiente de trabalho, sejam elas verbais, físicas ou gestuais, contra colegas, parceiros ou visitantes;
  • Você não pode adotar condutas que configurem assédio moral ou assédio sexual* no exercício de sua função, dentro ou fora da empresa.

*Considera-se assédio moral a exposição do trabalhador a situações humilhantes e constrangedoras, de forma repetitiva e prolongada, no exercício de suas funções, o que acaba por desestabilizar a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização.

O assédio sexual está definido na Lei nº 10224/2001. A conduta consiste no constrangimento de alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual, prevalecendo-se o agente de sua condição de superior hierárquico ou influência inerentes ao exercício de emprego, cargo ou função para exercer pressão sobre a vítima. Um exemplo clássico é a imposição de favores sexuais como condição para uma promoção ou a ameaça de demissão, caso o empregado recuse o flerte de um superior.

Permitido

  • Você deve denunciar para nosso Comitê de Conduta, situações de preconceito, discriminação e abusivas, como agressão e ameaça, ou assédio* em nosso ambiente de trabalho, ou qualquer situação acima mencionada. As denúncias serão apuradas e os nomes dos denunciantes serão mantidos em sigilo.

 

2.2 FRAUDE, SUBORNO E CORRUPÇÃO

Somos uma empresa que valoriza a verdade e busca conquistar seus resultados de forma transparente e honesta.

Por isso, não toleramos práticas ilícitas de nossos colaboradores na condução de nossos
negócios.

Não Permitido

  • Você não pode, no exercício de sua função, obter ganhos para si, para terceiros ou para a empresa mediante fraude*;
  • Você não pode praticar atos de suborno, corrupção (ativa ou passiva) ou facilitating payment**, seja oferecendo/recebendo dinheiro ou quaisquer outros benefícios para conquistar alguma vantagem indevida para si, para terceiros, para agentes públicos ou para a empresa. Caso sejam oferecidos ou solicitados favores a você ou ao Grupo Buaiz, você deve informar ao seu gestor e ao Comitê de Conduta;
  • Você não pode, no exercício de sua função, fazer contribuições para campanhas, partidos e/ou candidatos a cargos públicos durante ou fora de períodos eleitorais. Não toleramos práticas ilícitas de nossos fornecedores na condução de nossos negócios. Você jamais deve aceitar benefícios pessoais impróprios com o intuito de ganhar ou manter um negócio ou outras vantagens de terceiros, sejam eles do setor público ou privado.

* Fraude: qualquer ato realizado para obter ganhos de forma ilícita em prejuízo de outra pessoa, o que inclui falsificação de documentos, alteração de dados contábeis, entre outras práticas. Suborno: prática de levar outra pessoa, seja agente do governo, funcionário público ou profissional da iniciativa privada, a praticar um ato ilegal mediante pagamento de dinheiro ou pela oferta de outros tipos de vantagens, como presentes.Corrupção: Relação social (de caráter pessoal, extramercado e ilegal) que se estabelece entre dois agentes ou dois grupos de agentes (corruptos e corruptores), cujo objetivo é a transferência de renda dentro da sociedade ou do fundo público para a realização de fins estritamente privados. Tal relação envolve a troca de favores entre os grupos de agentes e geralmente a remuneração dos corruptos ocorre com o uso de propina ou de qualquer pagamento, como prêmio ou recompensa. Corrupção Ativa: Oferta ou promessa indevida a funcionário público, para determiná-lo a praticar, omitir ou retardar ato de ofício. Corrupção Passiva: Caracteriza-se pela solicitação ou recebimento, para si ou para outros, direta ou indiretamente, ainda que fora da função, ou antes de assumi-la, mas em razão dela, de vantagem indevida, ou de aceitação de promessa de tal vantagem. No Brasil, fraude é crime com previsão específica no Art. 171 do Código Penal, corrupção ativa, no Art. 333 do Código Penal, e a corrupção passiva, no art. 317 do Código Penal.

** Facilitating payment ou Pagamento Facilitado: pode constituir um suborno e, normalmente, é feito com a intenção de acelerar algum processo administrativo ou de concorrência na qual está participando. O pagamento é realizado, direta ou indiretamente, a um agente público ou do governo, visando concluir alguma ação ou agilizar o processo, em benefício próprio ou de terceiros. Agentes Públicos: São, além dos servidores públicos, todos aqueles que exercem, ainda que transitoriamente ou sem remuneração, por eleição, nomeação, designação, contratação ou qualquer outra forma de investidura ou vínculo, mandato, cargo, emprego ou função nas entidades da administração direta, indireta ou fundacional de qualquer dos Poderes da União, dos estados, do Distrito Federal, dos municípios, de empresa incorporada ao patrimônio público ou de entidade para cuja criação ou custeio o erário tenha concorrido ou concorra com mais de 50% do patrimônio ou da receita anual.

Permitido

  • Você deve denunciar, para nosso Comitê de Conduta, práticas ilícitas, de fraude, suborno ou corrupção, que tome conhecimento, sendo as denúncias apuradas e mantido o sigilo dos denunciantes.

 

2.3 USO DE ÁLCOOL, DROGAS E POSSE DE ARMAS

Para garantir um ambiente de tranquilidade e respeito entre nossos colaboradores, estabelecemos regras ao uso de álcool e de drogas e ao porte de armas em nossas dependências.

Se verificar qualquer situação que desobedeça a essas diretrizes, acione a Segurança Patrimonial e o Comitê de Conduta.

Não Permitido

  • Você não pode portar, consumir, ingressar ou permanecer em nossas dependências ou em atividades externas relacionadas à empresa quando estiver alterado pelo efeito de bebidas alcoólicas ou qualquer tipo de droga ilícita ou entorpecentes;
  • Você não pode guardar ou portar qualquer tipo de arma em nossas dependências ou em atividades externas relacionadas à empresa. Os prestadores de serviço que venham a utilizar armas como ferramenta de trabalho precisam estar devidamente autorizados, identificados e tecnicamente habilitados para isso.

Permitido

  • Você pode consumir álcool de forma moderada em nossas dependências apenas em celebrações autorizadas. Se você for dirigir, não beba. Os responsáveis pelos eventos da empresa devem reforçar essa mensagem em todas as comunicações.

 

2.4 PRESERVAÇÃO E USO ADEQUADO DOS BENS E RECURSOS DA EMPRESA

Você é responsável pela preservação e cuidado no trato com os recursos e bens da nossa empresa, sejam eles materiais ou intelectuais, de mobiliário, equipamento ou infraestrutura.

Cabe ao colaborador zelar pela limpeza e organização do seu local de trabalho e pela conservação dos materiais e recursos disponibilizados para execução de sua função, bem como evitar desperdícios e gastos desnecessários seus e de outros, respeitando os princípios de sustentabilidade que direcionam nosso negócio.

Os recursos financeiros, tais como fundo fixo, verbas para compras emergenciais, cartões corporativos e outros, devem ser utilizados de forma adequada e consciente, devendo o colaborador sempre primar pela economia e otimização dos gastos/custos.

Não Permitido

  • Você não pode se apropriar indevidamente do patrimônio* da empresa ou de outra pessoa, o que inclui levar bens da empresa para fora de nossas dependências sem autorização do seu gestor ou quando não houver relação com a execução de sua função;
  • Você não pode desperdiçar os recursos da empresa, utilizando mais do que o necessário para a realização de alguma atividade. Empregaremos os esforços necessários para monitorar o uso correto do patrimônio da empresa e demais ferramentas de trabalho a fim de evitar furtos ou outras práticas indevidas sobre os bens.

* Entende-se como patrimônio da empresa todos os bens de sua propriedade, posse ou uso, tais como imóveis, móveis, veículos, sistemas, equipamentos, utensílios, aparelhos em geral, materiais, documentos, acervos técnico e intelectual, informações concebidas ou desenvolvidas no trabalho, matérias-primas, insumos, produtos, recursos financeiros, assim como seu logo, que é parte integrante e importante do patrimônio e cuja utilização deve respeitar as normas estabelecidas na empresa.

Permitido

  • Você deve cumprir com as políticas e normas relacionadas ao tema, entre elas destacamos: Norma de Fundo Fixo de Caixa e Norma de Cartão Corporativo.

 

2.5 SAÚDE, SEGURANÇA E MEIO AMBIENTE DO TRABALHO

Você é responsável pela preservação e cuidado no trato com os recursos e bens da nossa empresa, sejam eles materiais ou intelectuais, de mobiliário, equipamento ou infraestrutura.

Cabe ao colaborador zelar pela limpeza e organização do seu local de trabalho e pela conservação dos materiais e recursos disponibilizados para execução de sua função, bem como evitar desperdícios e gastos desnecessários seus e de outros, respeitando os princípios de sustentabilidade que direcionam nosso negócio.

Não Permitido

  • Você não pode trabalhar ou visitar espaços dentro da empresa sem os equipamentos de proteção individuais (EPIs) ou uniformes, quando o uso destes for obrigatório;
  • Você não pode omitir ou deixar de comunicar a ocorrência de acidente de trabalho ao gestor, que, junto à área de Segurança do Trabalho, adotará as medidas internas e legais cabíveis;
  • Você não pode descumprir as políticas, normas e procedimentos de Saúde, Segurança e Meio Ambiente do Trabalho da empresa.

Permitido

  • Nas situações que ameacem a sua integridade física ou de seus colegas, você deve orientar o colaborador e comunicar o seu gestor e a área de Segurança do Trabalho. Caso o risco seja grave e iminente, você deve exercer o direito de recusa, interromper a atividade e comunicar imediatamente aos mesmos.

 

2.6 RESPEITO ÀS POLÍTICAS, NORMAS E PROCEDIMENTOS CORPORATIVOS

O conhecimento e aplicação das políticas, normas e procedimentos corporativos, bem como acordos e/ou convenções coletivas que regulam as atividades e processos das empresas do Grupo Buaiz são de responsabilidade de cada colaborador.

O gestor tem papel fundamental na orientação ao colaborador sobre as políticas/normas que envolvem o desempenho de sua função e também aquelas que envolvem a empresa como um todo. Reforçamos a importância de algumas regras que todos devem conhecer e aplicar no seu dia a dia. Destacamos aqui as mais usuais:

Shopping Vitória: Norma de Compra de Materiais; Norma de Contratação de Serviços, Procedimento de Gestão de Qualidade; Procedimento de Gestão de Não Conformidade, Ação Corretiva e Preventiva; Normas e Procedimentos do Departamento Jurídico; Norma de Elaboração e Controle de Projetos; Norma de Recebimento e Entrega de Correspondências; Norma de Gestão de Estacionamento; Norma de Cadastro de Mensalista e Perda de Cartão; Norma de Adiantamento de Viagens; Norma de Contas a Pagar; Norma de Telefone Corporativo; Norma de Fundo Fixo; Norma de Imobilizado; Normas de Locações de Loja; Normas de Locação Temporárias; Normas de Cobrança; Norma de Auditoria em Lojas; Normas de Faturamento; Norma de Segurança do Trabalho; Normas de Recursos Humanos, tais como: Norma de Utilização de Uniforme; Norma de Adiantamento de Viagem; Norma de Atestado Médico; Norma de Contratação de Autônomos; Norma de Presente de Casamento; Norma de Coroa de Flores; Norma de Tecnologia da Informação.

Rede Vitória: Norma de Verba de Vestuário e Maquiagem; Norma de Segurança do Trabalho; Normas de Recursos Humanos, tais como: Norma de Utilização de Uniforme; Norma de Adiantamento de Viagem; Norma de Atestado Médico; Norma de Contratação de Autônomos; Norma de Presente de Casamento; Norma de Coroa de Flores; Norma de Tecnologia da Informação; Norma de Fundo Fixo.

Buaiz Alimentos: Norma de Boas Práticas de Fabricação; Norma de Segurança do trabalho; Normas de Recursos Humanos, tais como: Norma de Utilização de Uniforme; Norma de Adiantamento de Viagem; Norma de Atestado Médico; Norma de Contratação de Autônomos; Norma de Alimentação e Lanches; Norma de Presente de Casamento; Norma de Coroa de Flores; Norma de Tecnologia da Informação; Norma de Fundo Fixo.

Não Permitido

  • Você não pode iniciar uma atividade ou projeto sem antes verificar se já há uma norma e/ou procedimento que estabeleça as diretrizes a serem seguidas, bem como as aprovações necessárias para o processo. Você encontra esses documentos em nossa Intranet > normas e procedimentos. Se houver dúvida quanto ao acesso ou localização de alguma norma, acione nossa área de Tecnologia da Informação.

Permitido

  • Você deve observar fielmente as normas e diretrizes estabelecidas pela empresa, as quais estão disponíveis em nossa Intranet.

 

2.7 CONTRATAÇÃO DE EX-COLABORADORES E EX-TERCEIROS

Devemos seguir alguns procedimentos antes de contratar um ex-colaborador ou ex-terceiro.

Não Permitido

  • Quando submetido a um processo de seleção, o ex-colaborador ou ex-terceiro não pode ocultar seu vínculo anterior com a empresa ou com seus fornecedores;
  • Você não pode recontratar alguém que foi demitido por justa causa;
  • Você não pode contratar um ex-colaborador sem autorização do Diretor-Geral da empresa e do Diretor-Presidente.

Permitido

  • Pode haver a contratação de ex-colaborador, desde que seja respeitado o prazo mínimo de 6 (seis) meses da data do desligamento e que não haja qualquer conduta anterior que o desabone, registrada em seu histórico junto ao RH e/ou com seu último gestor.

 

Capítulo 3

Uso da Informação

Sabemos que o diálogo e a troca de informações entre nossos colaboradores e áreas são fundamentais para a evolução do nosso negócio.

No entanto, também entendemos ser necessária a confidencialidade com relatórios, pesquisas e outros elementos aos quais você venha a ter acesso durante o exercício de sua função, para, desta forma, evitar que o uso indevido de informações gere prejuízos para nossa empresa.

 

3.1 USO DE INFORMAÇÕES CONFIDENCIAIS E PRIVILEGIADAS

Informações confidenciais são um diferencial competitivo e fazem parte do nosso patrimônio intelectual.

Elas devem ser armazenadas de forma segura e jamais podem ser compartilhadas com outros interessados, investidores, empresas parceiras ou concorrentes.

Não Permitido

  • Você não pode utilizar informações classificadas como confidenciais para benefício próprio ou de terceiros, sendo proibido utilizá-las para uso externo ou para sugerir investimentos a familiares, amigos ou qualquer interessado ou ainda para obter vantagens;
  • Você não pode enviar qualquer informação confidencial, estratégica ou do negócio da empresa para um e-mail particular, seja ele seu ou de outra pessoa. Para acessar dados e documentos que estão disponíveis no seu e-mail corporativo, você deve utilizar o Outlook ou Webmail da empresa, que permite o acesso de fora da empresa;
  • Você não pode deixar expostas em estações/mesas de trabalho, impressoras ou salas de reunião informações privilegiadas, sejam elas pesquisas, metodologias de negócio ou quaisquer relatórios relacionados à estratégia da empresa ou que tenham relevância comercial;
  • Você não pode apagar ou destruir informações produzidas no exercício de sua função. Os dados* produzidos por nossos colaboradores na condução do nosso negócio são patrimônio da empresa. Em caso de desligamento, você deve encaminhar suas informações corporativas para seu gestor;
  • Você não pode discutir, presencialmente ou por telefone, assuntos que envolvam informações confidenciais ou privilegiadas quando estiver em locais públicos como elevadores, restaurantes, táxis, aeroportos ou aviões, bem como em ambientes virtuais, tais como salas de conversação, blogs, redes sociais e áreas sociais da empresa;
  • Você não pode trocar informações confidenciais ou privilegiadas com concorrentes. Tenha especial cuidado quando presente em reuniões com associações e trabalhos de benchmarking**. Tal compromisso se mantém após o término do seu contrato de trabalho com a empresa.

* Consideram-se dados todas as informações, fórmulas, estudos, arquivos, pesquisas, sistemas e planilhas.

** É um processo por meio do qual uma empresa examina como outra realiza uma função com o objetivo de melhorar o seu desempenho nesta atividade.

Permitido

  • Você pode trocar informações com empresas parceiras, em ações de benchmarking ou reuniões de negócios, desde que respeite os limites de confidencialidade de dados, pesquisas e relatórios da empresa.

 

3.2 SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

Todos os arquivos e dados referentes à atividade profissional criados, recebidos ou armazenados em nossos sistemas, seja e-mail, rede ou celular corporativo, são de propriedade da empresa e por ela controlados, e constituem bens comerciais e legais da mesma, podendo ser acessados a qualquer momento e sempre que a direção da empresa julgar necessário, sem necessidade de conhecimento prévio ou autorização do colaborador.

Estabelecemos algumas regras para fortalecer a segurança deste patrimônio, garantindo mais proteção aos nossos sistemas de armazenamento e às informações geradas em nossa empresa.

Não Permitido

  • Você não pode reproduzir e apagar softwares de propriedade ou utilizados pela empresa, bem como instalar softwares “piratas” ou gratuitos (considerados freeware*) em seu computador. A aquisição e instalação de novos programas deve ser homologada pela área de Tecnologia da Informação e o produto deve estar acompanhado de licença legalmente adquirida;
  • Você não pode compartilhar suas credenciais, sejam elas login, senha ou crachá. Esses dados são individuais e intransferíveis e sua guarda, sigilo e manutenção são de responsabilidade do colaborador, prestador ou terceiro residente;
  • Você não pode usar a senha de outro colaborador para realizar qualquer atividade, mesmo que tenha autorização expressa do titular para tal;
  • Você não pode permitir o acesso indevido de outra pessoa a informações ou recursos que estejam sob sua responsabilidade;
  • Você não pode compartilhar o acesso à sua caixa individual de e-mail com qualquer colaborador ou terceiro, com exceção da agenda.

* Freeware é qualquer programa de computador cuja utilização não implica o pagamento de licenças de uso ou royalties

Permitido

  • Você pode ausentar-se do seu local de trabalho quando for necessário, desde que bloqueie ou desconecte seu computador ou terminal, evitando que outras pessoas possam utilizá-lo em seu lugar.

 

3.3 USO DE MEIOS ELETRÔNICOS

O acesso à internet e ao telefone, bem como o uso de e-mails, softwares, hardwares,
equipamentos e outros bens da empresa devem ser direcionados ao exercício de
atividade profissional.

De acordo com o Código Civil, a empresa é responsável pelos atos de seus colaboradores e prestadores e deve, a seu critério, usar e monitorar qualquer informação transmitida ou residente nesses meios. Essa regra abrange a informação escrita ou armazenada em sistema eletrônico e qualquer outro meio associado (como pen drive, disco externo, armazenamento virtual, CD/DVD, entre outros). Desta forma, o e-mail corporativo e qualquer equipamento de propriedade da empresa (desktops, notebooks, etc.), usados na rede corporativa, poderão ser monitorados. Usuários em geral não devem ter a expectativa de privacidade na utilização desses sistemas e recursos corporativos.

A empresa se reserva no direito de bloquear acesso a sites considerados inadequados, impróprios ou que não estejam alinhados aos negócios e valores da empresa. Existindo uma necessidade de acessar um site bloqueado, deverá ser feito requerimento ao seu gestor e posteriormente aberta uma Solicitação de Serviços (SSI), com a aprovação do Gestor responsável pela área, para que a Infraestrutura de TI avalie o conteúdo do site e proceda com a liberação ou rejeição deste acesso.

Não Permitido

  • Transmitir conteúdos/arquivos extensos de fins pessoais através do e-mail corporativo;
  • Fazer cópia, distribuição, possuir ou imprimir material protegido por direitos autorais;
  • Usar a rede corporativa para atividades ilegais ou que interfiram no trabalho de terceiros ou outros colaboradores;
  • Utilizar os equipamentos da empresa para conseguir acesso não autorizado a qualquer outro computador, rede, banco de dados ou informação guardada eletronicamente (interna ou externamente);
  • Fazer download de softwares, músicas, vídeos e afins bem como o acesso a chats, Skype, Facebook e outras redes sociais que não sejam para fins profissionais. Cumpre observar que esta prática é monitorada pela área de TI, podendo gerar notificações ao superior imediato;
  • Você não pode usar nossos meios eletrônicos para jogos, mensagens de corrente, troca ou armazenamento de conteúdo obsceno, pornográfico, violento, discriminatório, racista, difamatório ou que desrespeite qualquer indivíduo ou entidade, que seja contrário às políticas da empresa, ao Código Civil ou à Lei Carolina Dieckman (Lei nº 12.737/2012). Se identificar algum uso indevido de nossos meios eletrônicos, acione o Comitê de Conduta.

Permitido

  • Você pode utilizar recursos e meios eletrônicos da empresa, como internet ou telefone, para fins pessoais, desde que não seja de forma abusiva e não contrarie normas e diretrizes internas nem prejudique o andamento do trabalho.

 

3.4 POSTURA PERANTE A MÍDIA, IMPRENSA E GOVERNO, APRESENTAÇÕES EM PÚBLICO E USO DA IMAGEM

Ao ser convocado para entrevistas ou apresentações em público em razão de seu vínculo com a empresa, o colaborador fala em nome da empresa.

Por isso, definimos algumas regras que devem ser seguidas nestas situações, para garantir a coerência do nosso discurso e confidencialidade de informações estratégicas.

Não Permitido

  • Você não pode falar diretamente com jornalistas, profissionais da área de comunicação ou governo enquanto colaborador da empresa sem autorização e/ou acompanhamento da Diretoria específica da empresa;
  • Você não pode usar/divulgar, direta ou indiretamente, a imagem e/ou nome da empresa sem o conhecimento e autorização do Diretor-Geral, tampouco comprometê-la perante a sociedade, mídia e público em geral.

Permitido

  • Você pode palestrar ou prestar informações para trabalhos acadêmicos que falem sobre a empresa, desde que tenha autorização de seu gestor e validação da Diretoria-Geral da empresa.

codigo8